Diretor de Violet Evergarden não queria fazer o filme

[Alerta: SLOILER \\ SLOILER] Caso não tenha visto o filme, não recomendamos que leia este artigo.

O diretor Taichi Ishidate de Violet Evergarden e o produtor Shinichiro Hatta comentaram sobre o recente lançamento de Violet Evergarden the Movie na 11ª edição deste ano da revista Newtype, da editora Kadokawa. Ishidate comentou que, a princípio, não tinha certeza sobre a criação de uma sequência para a série.

“Na série de televisão, não é mostrado se Gilbert vive ou morre, mas mesmo que Violet nunca mais o visse, ela ainda viveria”, disse o diretor. “Pessoalmente falando, essa é toda a história que eu pretendia contar. Então, quando surgiram conversas sobre uma sequência, disse que não havia mais nada que queria fazer. Mas quando li o enredo que o roteirista Reiko Yoshida escreveu, vi que o enredo era tão confiável que me levou a abordar o assunto. Cheguei à conclusão de que estava tudo bem para Gilbert viver. Estou falando sobre algo que aconteceu há dois anos.“

Por outro lado, ainda havia alguns aspectos em que Ishidate era inflexível:

“No entanto, se o foco fosse apenas Violet e Gilbert, então teria se tornado uma história de amor”. “Não criei a série de televisão com essa intenção. Enquanto eu me perguntava o que fazer, Hatta me disse: “Esta é realmente uma história sobre o caminho de Violet.” Hatta explicou que acreditava que a história do filme deveria ser sobre o caminho que Violet segue ao longo da vida e como isso abre o caminho para as gerações futuras.

Ishidate também comentou que teve o cuidado de colocar todas as reviravoltas na trama no final do filme para que os vários fios da história fossem perfeitamente amarrados. Ele se esforçou para manter a história simples, embora depois do primeiro rascunho tenha começado a incorporar muitos comentários do diretor da unidade, Taichi Ogawa. Ele o descreveu como um projeto do qual todos acabaram participando.

O filme estreou nos cinemas japoneses em 18 de setembro depois de ser atrasado duas vezes devido ao ataque ao primeiro prédio do estúdio e ao fechamento em massa de cinemas devido à pandemia de COVID-19. A obra já arrecadou 1.1 bilhões de yenes e a Kyoto Animation publicou recentemente os primeiros dez minutos do longa.

Sinopse:
A guerra acabou e Violet Evergarden precisa de trabalho. Cheia de cicatrizes e membros amputados, ela aceita trabalhar como Autômata de Automemórias, escritora de cartas, para entender mais sobre si mesma, sobre seus sentimentos e sobre o seu passado.